Os principais motivos que causam a insônia.

Postado em out 5, 2015

Os principais motivos que causam a insônia.

Dormir mal, acordar cansado ou ter dificuldade de iniciar e/ou manter o sono podem estar relacionados a dores crônicas, estresse, estilo de vida, além de desajuste do relógio biológico.

As mulheres são o grupo mais afetado pela insônia, especialmente aquelas que estão na menopausa. Mas idosos e pessoas das classes sociais menos favorecidas também têm alta incidência da doença.
 
Para descobrir quais são as suas causas, o médico analisa a história do paciente e ainda utilizam um actígrafo, aparelho que capta movimentos e registra os períodos de sono e vigília durante 24 horas. Eles ainda podem requisitar um diário do sono. A polissonografia também auxilia no diagnóstico, pois detecta outros distúrbios relacionados à insônia.
 

O tratamento indicado depende da causa identificada, mas geralmente associam-se mudanças de hábitos, terapia cognitivo-comportamental, técnicas como ioga e meditação, prática de atividade física, além de medicamentos. A resposta a essas medidas quase sempre leva ao desaparecimento do sintoma.

 
Veja abaixo alguns fatores que podem causar a insônia:
 

Álcool, cafeína e nicotina:

Estes estimulantes estão associados à má qualidade do sono. Segundo os médicos, tudo dependerá da sensibilidade de cada um. Para algumas pessoas, essas substâncias podem até ter efeito relaxante e levam à sensação de que se dormirá de forma mais fácil. E isso pode realmente acontecer. O problema é que despertarão poucas horas depois e ainda poderão ter dor de cabeça e mal-estar pela manhã.
 

Medicamentos:

Alguns remédios podem conter em suas fórmulas estimulantes capazes de prejudicar o sono: antigripais, analgésicos, descongestionantes, remédios para emagrecer, antialérgicos, antidepressivos, além de medicamentos para tratamento de pressão alta, ansiedade e esquizofrenia. O uso crônico de hipnóticos, utilizados como indutores do sono, também pode torná-los sem efeito e causar insônia.
 

Fatores ambientais:

Maus hábitos para dormir incluem ter horários desregulados, praticar atividades estimulantes pouco antes de ir se deitar, trabalhar na cama ou assistir à televisão. Ambientes ruidosos, úmidos, com temperaturas inadequadas também desregulam o relógio interno e provocam insônia.
 

Sedentarismo:

Atividade física regular está associada a boa qualidade do sono e de vida, desde que seja praticada em horário apropriado, nunca no período próximo à hora de dormir. A falta dessa prática não só afasta a possibilidade de o organismo identificar períodos de atividade (dia) e quietude (noite), mas pode levar à obesidade, uma das causas da apneia, que também atrapalha o sono.
 

Estresse ou depressão:

Quando a regra é remoer ou se preocupar excessivamente com os problemas do trabalho, da família, e até mesmo da saúde, o organismo permanece em estado de alerta permanente.
 
Essa condição provoca a liberação de corticoide e adrenalina, o corpo não consegue relaxar, e o resultado é o prejuízo da qualidade do sono. Algumas pessoas ficam estressadas até com o fato de não dormirem bem, e acabam não conseguindo dormir.
 
Já a depressão, é um sintoma da patologia dormir demais ou de menos. Isso ocorre em razão de algum desequilíbrio químico cerebral ou pelo estado de temor característico da doença.
 
Fonte: Revista Viva Saúde.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>